Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2017

2018. Recomeçamos?

Os fechos de ano são tramados.
Há os que param para pensar no que não se concretizou, no que falhou, na culpa do A, do B, do Z.
Há os que param para ver o que correu bem, o que encheu o ano de luz, o que se aprendeu naqueles 365 dias.
E há os que não analisam nada e seguem.
Porque talvez não haja certos ou errados, e parar é morrer.

O curioso é que nunca como agora sentimos tanta necessidade de procurar um sentido. Porque antes o caminho era simples, e a felicidade era seguir por ali. Agora que temos o mundo num ecrã nas nossas mãos, não sabemos o que fazer com tantas possibilidades, tantos sonhos, tanto tudo.

Por isso, reflecti um pouco na revista PROGREDIR sobre algumas ideias simples para um 2018 mais simples, leve e feliz.

Para entrarmos 0 kms num novo ano a estrear e viver.
Os sorrisos.
As gargalhadas loucas.
O pôr do sol.
Um sabor novo a explodir na boca.
O sangue nas veias.





Em quem vais votar hoje? Eu, nas Boas Festas. :)

Muitas famílias vão hoje trabalhar sabendo que logo à tarde já se vão dirigir para as famosas terras, esses mundos de cheiros, abraços e gargalhadas.

Com o devido respeito que todo o hemisfério sul me merece 😎, de biquini e chinelo na praia, Natal tem de ter lareira, tem de ter aquele som abafado do nevoeiro lá fora, e os vidros embaciados por dentro, do calor da alegria. Só nos falta a neve, caneco.

Por isso, neste Natal de fim de semana prolongado, que venham as azevias de grão, as ameixas secas, as amêndoas torradas no forno, à antiga, e tudo o mais a que este vosso momento saiba. O meu... sabe a isto.


Durante muitos anos, um colega com sentido de humor apurado fez questão de desejar sempre os seus votos de boas festas da maneira mais simples possivel. Como aqui se advoga o ser simples, pois não me podia ir sem deixar os meus sinceros votos:



Haja humor, e muita luz, neste Natal.

Música de Natal... sem ser de Natal.

Há em mim um lado kitsch assumido.
Vou do folk indie dos Matthew and the Atlas ao Cliff Richards com esta pinta.
E está tudo bem porque tudo é música. :)

Então, este post de hoje é para lembrar muita gente, a dias do Natal, de uma música de espírito natalício, do bem, sem ser a Maria Caria e tudo o que ela quer pelo Natal.
Ou em mais fino, a Mariah Carey.

O dia do Salvador.
Do tempo dos épicos de flautas e tambores e vozes sobrepostas.

E é isto.
FeLiZ NaTaL.


Inspiração da semana: mais além.

Vencedora passatempo Natal - Kit Cien Nature

E sem mais demoras, a vencedora do passatempo kit Cien Nature é...



a Rafflecopter giveaway



a Andreia Luna! Parabéns!
Irá ser contactada por email para dar os dados para o envio do prémio.
Obrigada a todas as participações, conto em 2018 ter mais passatempos que ajudem a ter uma vida mais natural, simples e feliz! 




Links do bem #4

E neste mês do bem, onde todos nos lembramos que se calhar não era mal pensado ser um pouco melhores, sorrir mais e agradecer, aqui vão algumas das mensagens que andam por aí a navegar.
Na esperança de que, como a mim, também algo vos toque, melhore e faça seguir em frente.




- Conhecem o Matthew Hussey? Este video (em inglês) explica porque ele é um dos gurus mundiais em relacionamentos. Supostamente. Vale a pena ver. :)

- A Helena escreve muito bem. E este artigo sobre quão tóxicas podem ser as redes sociais, não é excepção.

- A Leila do projecto Âncora Verde lançou um ebook fantástico, com primeiros passos simples para reduzirmos o desperdício nas nossas vidas.

- Quem diria que a nossa tão maltratada bolota ia ser estrela de frascos bonitos? Vou ter de experimentar isto!

- E para fecho de ano...Tu. Sim, tu. Já encontraste a tua tribo?

Agendar o agendamento da agenda? Agendado!

Esta vai ser a minha agenda para 2018.
Comprada ainda antes do regresso às aulas, bati os olhos nela e disse:
- É esta.
Colorida, que a vida a branco e negro não tem a mesma graça. E com a mandala a dar o toque de esperança eterna no ano que há-de vir.

Percebi há já algum tempo que uma agenda é um óptimo método para fazer coisas acontecer. Porque temos real consciência da grelha dos dias da nossa vida. E se queremos fazer A, conhecer B ou experimentar C... há que planear. Não de forma escrava, em que a agenda manda em nós, mas deixando o tempo correr entre as coisas novas que queremos que nos provem que estamos vivos. Vivos.

Estão na moda os bullet journals, se andarem pelo Google e pelo Pinterest verão modelos de 1.001 formas, mas para mim não é necessário páginas romanceadas com setinhas e bolinhas e toda uma simbologia em que a perfeição necessária da forma pode chegar a tapar a claridade e o tempo para o conteúdo. Hey, but that's me. :)

Existem modelos já feitos, mais simples …

Pessoas&Projectos #3 - Entrevista António Barbot, do Vida Macro

Neste caminho de despertar, começamos a ficar atentos ao que nos vai chegando, leve, levemente, como a neve do poema. E foi nesse chegar tranquilo que conheci o Vida Macro.  Se há um projecto que ajuda a divulgar outras histórias do bem, para que todos façamos cá do planeta um cantinho melhor, é este. O António Barbot, mentor da ideia e que nos faz chegar cada semana vídeos de gente inspiradora contou-me um pouco mais sobre este magnífico propósito! 

Vida 1.0: Muito obrigada António por teres aceite passar de entrevistador a entrevistado. Devo dizer-te que o teu projecto do Vida Macro é mesmo inspirador! Como te surgiu esta ideia?
R:  Olá Paula. Grato pelo teu interesse neste trabalho e em quereres conhecer um pouco da pessoa que está quase sempre atrás da câmara. 
Esta ideia surgiu em 2013, quando estava a atravessar algumas mudanças na minha vida, uma delas relacionada com a falta de vontade de comer carne. Na busca de alternativas, encontrei um workshop de culinária macrobiótica, da Mart…

9 projectos DiY rústicos para celebrar o Natal

O Natal quer-se simples. Longe de artificialidades. Nas conversas, nos toques, nas lembranças.
E também na decoração. A Natureza dá-nos coisas tão bonitas para trazer a paz natalícia às nossas casas! Ainda vamos a tempo de fazer algumas, com crianças ou como hobby para relaxar o tico e o teco.
Aqui ficam algumas ideias que me inspiraram, na procura de coisas simples e sem tanto plástico.

PAUS DE CANELA - Haverá cheirinho que mais lembre o Natal que este? 😍



DECORAÇÕES AROMÁTICAS - Estrelas, árvores, corações recheados de cheiros de cravinho, anis estrelado, alfazema...


E quem diria que as CASCAS DE NOZES eram o suficiente para criar todo o ar natalício que a nossa casa precisa?



Se o Natal tem um cheiro, é também o cheiro a bosque, com as PINHAS a ganhar um lugar de destaque:



Não sabem que fazer com as ROLHAS das garrafas dos diversos convívios? Não as deitem fora, guardem-nas e para o ano... 3, 2,1, decorações top!



Festas simples! Mas muito felizes. Vamos tentar?

🎄🎅🎄🎅🎄🎅🎄


Imagens …

Inspiração da semana: vens comigo?

Por vezes, uma só guitarra enche todas as notas possíveis. E necessárias.




https://www.youtube.com/watch?v=CJJINJ2LcZU


Passatempo: Miminho natalício? É aqui.

É Natal, é Natal, lá lá lá lá lá... 🎄🎅
Too much? 😄

Bom, chegados quase aos 1.000 seguidores no facebook, e neste mês da partilha, achei que devia oferecer um pequeno mimo natalício, por isso está a decorrer até dia 15 de Dezembro um passatempo no facebook e instagram para ganhar um kit de indispensáveis Cien Nature.

O prémio inclui 3 produtos da linha Nature da Cien, de cosmética natural:


1 creme de rosto de Cidreira e Hamamélis de efeito calmante para peles sensíveis, de 50 ml1 shampoo de rosa mosqueta sem silicone, de 200 ml 1 batom protector de lábios de Calêndula e vitamina E, de 4,8 gr.Para se habilitarem só têm de: Fazer Gosto na página de facebook do Vida 1.0 Comentar o post original do passatempo no facebook, identificando três amigos (apenas perfis pessoais, não marcas, empresas, lojas, etc)Preencher o formulário de participação, que está mais abaixo neste post.Podem ainda ganhar entradas extras (que valem a dobrar) se: Seguirem o blog (barra lateral direita, no botão azul SEGUI…

Segunda-mão: às vezes sim, às vezes não.

Há países maduros neste sector dos artigos em 2ª mão.

Há muito tempo que alemães, nórdicos e ingleses têm o hábito de procurar peças únicas ou pechinchas. Houve uma altura que para nós era fino ir a Londres e comprar uma coisa em Notting Hill, mas cruzes canhoto comprar cá em Portugal algo em segunda-mão, "isso é que não, que eu só tenho coisas novinhas!"

Cá pelo burgo, foi preciso a crise bater fundo em 2012 para que OLX, Cash Converters, grupos de vendas no Facebook, Feiras da Bagageira e afins entrassem nas bocas do mundo... e na vida das pessoas.

Talvez já não se lembrem, mas eu lembro-me bem do Natal de 2012, em que o país estava mergulhado numa crise profunda e as ruas espelhavam muita tristeza e medo nos rostos. Ainda me arrepio porque senti mesmo na pele esse Dezembro. Adiante.

Foi aí que olhei para a dispensa atafulhada de tralha nova, não usada, e comecei a pôr à venda coisas que não ia usar nunca. E ainda hoje o faço frequentemente. Porque no âmbito das destralhas…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...