Avançar para o conteúdo principal

Pessoas&Projectos #2 - Entrevista Inês Avelar, da Miristica

Continuando com a descoberta de projectos que nascem para trazer ao mundo algo de bom, a Miristica era uma marca que já via presente há algum tempo nos eventos biológicos e de vida sustentável. A sua banca de produtos, simples e elegante, é quase sempre das mais concorridas e nos fóruns de cosmética natural e mundo vegano é muitas vezes mencionada e recomendada entre os participantes.
Por isso, ainda para mais nascida cá no seio da margem sul, tinha de ir conhecê-la! 😊
A Inês, fundadora da marca juntamente com o Fred, recebeu-me no atelier da Miristica e contou-me como tudo começou e o entusiasmo do percurso até agora.

(c) Miristica
 Vida 1.0: Inês, muito obrigada por teres aceite receber-me e podermos falar um pouquinho da Miristica. Como nasceu a ideia de criar esta marca de cosmética natural?

Inês: A Miristica nasce há 3 anos aproximadamente porque eu comecei em modo autodidacta a fazer alguns cosméticos para uso pessoal, nomeadamente desodorizante e bálsamos. Com o passa palavra entre família e amigos fui tendo pedidos para fazer mais, e muita gente começou a querer experimentar, pois também estava a iniciar-se uma maior procura de produtos mais naturais, de composições simples e sem aditivos.
O próprio nome Miristica, que significa noz-moscada (Myristica fragans), tem essa ideia por detrás de usar o que a Natureza dá: óleos naturais, plantas, azeite virgem.

V1.0: Vocês têm a preocupação de comprar os vossos ingredientes a produtores locais, para minimizar o impacto ambiental?

I: Sim, o ideal é isso, até por maior proximidade, mas há gamas de ingredientes em que cá ainda há pouca oferta. O azeite biológico é nacional, mas alguns óleos são de Espanha ou França, países mais especializados nessa área. Nos eventos em que participamos vamos sempre descobrindo produtores/fornecedores nacionais que nos permitem ir tendo cada vez mais opções locais.

V1.0: Por curiosidade, qual a matéria prima que mais consomem para a criação das vossas fórmulas?

I: Sem dúvida o azeite biológico é o grande ingrediente chave dos nossos produtos, para fazer as nossas próprias macerações de plantas e a base de muitos dos nossos cremes e composições.

(c) Miristica
V1.0: Têm de ter alguma certificação especial, pelo facto de ser cosmética natural e vegana?

I: Estamos neste momento a terminar a certificação dos nossos cosméticos, que envolve a análise das fórmulas por uma Engenheira Química e testes em laboratório, que garantem a sua eficácia, estabilidade e segurança.

V1.0: Sendo um negócio que demonstra uma preocupação ambiental grande, como espelham isso no dia a dia?

I: Reutilizamos o máximo possível as embalagens e o material de envio dos nossos fornecedores, e temos uma parceria com a Sapato Verde para o uso das caixas deles que os clientes não querem levar. Nós reaproveitamo-las para os nossos envios por correio, têm o tamanho perfeito!

V1.0: Quais dirias que são os produtos mais queridos dos vossos clientes?

I: Hoje em dia os sabões são dos artigos mais procurados na nossa gama. E é também dos que mais gozo me dá preparar, pois tem algo de alquimia por detrás: através de um processo de saponificação a frio transformamos os óleos e manteigas vegetais em barras de sabão que desenformamos ao fim de 24h, cortamos manualmente em fatias e depois ficam a curar durante um mês, para que sequem bem e ganhem dureza. Só ao fim deste tempo de cura é que o sabão está pronto para ser utilizado.

(c) Miristica
V1.0: Uma das dúvidas ou questões que algumas pessoas apontam é a validade dos produtos naturais, que pensam ser menor que a dos produtos de consumo massivo. Em média qual a validade de um creme de rosto, por exemplo?

I: Os produtos têm uma embalagem que protege da luz solar e podem estar entre 1 a 2 anos fechados, dependendo do que for, e depois de aberto aconselha-se o consumo no máximo em 6 meses. Utilizamos como antioxidante a vitamina E e como conservante o álcool benzílico (conservante certificado pelo Ecocert para uso em Cosmética Biológica) e vamos passar a ter frascos de sistema pump e não boião para preservar mais as características das composições, uma vez que evita o contacto dos cremes com o ar.

V1.0: Notam diferença na procura e no interesse nos últimos tempos, comparando com quando começaram?

I: Cada vez há mais eventos, mais lojas bio, até legislação saiu para as refeições vegetarianas nas cantinas públicas, por isso começa a haver cada vez mais pelo menos curiosos em experimentar. Podem começar por um simples bálsamo de lábios e aos poucos vão conhecendo os sabões, etc.
Uma das novidades para este final de ano é que já começamos a ter workshops no atelier para levar também ao público o outro lado da criação de alguns dos produtos, é uma outra forma de divulgar um conceito mais natural de cuidar de nós, sem maltratar o ambiente.


Uma marca amiga do ambiente, natural, vegan e que já ganhou o seu destaque num segmento fiel de clientes com preocupações sustentáveis.
A Miristica tem loja online em www.miristica.pt onde podem descobrir toda a gama de produtos, e onde encontram sempre a agenda de eventos onde estarão presentes com venda física. No final deste mês, já no próximo fim de semana, encontraremos a Inês e o Fred no Lisbon Yoga Festival (dias 25 e 26). Porque não ir até lá conhecê-los e experimentar os seus produtos? 😉

Comentários