Avançar para o conteúdo principal

Carta de mim...para mim

Andei em processo de destralha outonal e eis senão quando bato os olhos numa cartinha escrita pela minha linda letra gatafunhada, em 2014.

"Eh lá, quéisto?" 😏

Isto mais não era que um exercício final num fim de semana de um workshop de mindfulness, no final desse ano. Deixar uma carta escrita para a recebermos realmente pelo correio algum tempo depois. Escreveres à pessoa que serás no futuro. #howcoolisthat, hein? Assustadoramente desafiante.

Design by Freepik


Reli agora, e percebi que tinha sido um fim de semana inspirado e inspirador. As sementes caem à terra em determinado momento do qual muitas vezes nem te apercebes.

Partilho convosco pois quem sabe desse lado há alguém em que estas palavras ganharão eco.
Senão é só um post lamechas, vá, uma das 2 é certinho. 😂

"O caminho é teu.
Lembra-te que muitos não o compreendem, nem vão nunca compreender, mas é o teu.
E se passou por deixar de ser tão racional e começar a experimentar coisas novas e mais interiores, é porque lá dentro a semente já estava.
Lembra-te de a continuares a regar, e segue o teu caminho.
Se puderes com isso ajudar-te a ti e aos que te estão proximos, no fim isso também ajuda o mundo a ser um pouco melhor.
Continua.
E lembra-te de te dares mais, nessa busca de ti, aos outros."


Relê-la agora foi como recebê-la de novo num envelope fechado pelo correio, mas... ler cada palavra com outros olhos. E sim, também porque entretanto fiz operação à miopia e vejo melhor. 😉








Comentários