Avançar para o conteúdo principal

O yoga na minha vida

Ainda não tinha tocado muito o tema do Yoga cá no estaminé.

Mas ele está presente na minha vida, que se quer simples e feliz. E o Yoga ajuda muito nessa caminhada, acreditem.

Antes de chegar ao Yoga pratiquei algumas outras modalidades que muita gente ao ver de fora mete no mesmo saco, como Body Balance e Pilates, e acham que é tudo uma coisa parada, etc e tal, mas a mudança que senti com o Yoga foi muito mais integral e sei que veio para ficar. O corpo alonga e tem uma flexibilidade que, pelo menos o meu, não consegue com outras prácticas e a calma interior que uma sessão nos dá tem muito valor.

Uma coisa que pode parecer estranha é eu praticar yoga, mas também amar spinning de paixão e fazer treino com PT, pois cada coisa trabalha uma área e traz beneficios, que conjugados, potenciam o resultado para um corpo e cabecinha sãos. Apesar de quase sempre serem vistos e se verem como tribos opostas, não devem ser encarados como mundos opostos, o treino mais intenso com prática de yoga. A malta do ferro estica-se e não chega aos artelhos (sim, vão lá ver ao dicionário online, vá), e a malta do yoga pega em pesos de 3 Kgs e fica KO. Leia-se euzinha, né? :)



Para alguns o yoga é só uns alongamentos e posições estranhas, para outros é uma vivência holistica altamente complexa do Universo, tipo quando os planetas se alinham e a energia cósmica tal e coiso... O yoga é o que cada um quiser pôr de si nele.
E não é ir mais longe que o colega do tapete do lado, pois não é competição nem ego sobre as posições mais bonitas para pôr fotos nas redes. É um desafio interno, não externo.

Uma coisa que me agrada muito é que vemos quase sempre nos praticantes pessoas abertas a experimentar outras opções alimentares, outras terapias, malta curiosa, carinhosa. Foi também por isso que o Yoga me cativou. E sei que fiquei mais receptiva e mais ouvinte, mais atenta aos outros. Só coisas boas, portanto. :)

Neste regresso quero voltar ao ritmo de prática que tinha antes de julho.
Quem se anima a experimentar?







Comentários