Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2016

Listas, listas e mais listas!

Eu sou das listas. Como sou pelos cães, pelo sol e por cogumelos salteadinhos. :)
A lista põe fora da minha cabeça aquele tema, aquela coisa a fazer, a ver, a comprar, a investigar, e deixa-me claro que "Ei, tu, sim tu, psst, tens isto aqui preto no branco, não vale fugir não." 
Olhamos para a ideia. Para o pendente. A chatice... O desafio! E processamos.  Evitamos o medo de esquecer alguma coisa. E avançamos.
À conta disso, acredito que tenho feito e descoberto muita coisa que de outra forma, passaria pelo pensamento e fugiria, sem que a tivesse agarrado. 

Pôr num papel ou - mais moderninho :) - numa app, priorizar, planear e fazer.  Eventualmente, até delegar, se for esse o melhor caminho. 
Não ser escravo das listas, nem perder-se nelas, mas usá-las para atingir mais, seja em que área for.
E  talvez o mais importante, que as tarefas dessas listas - que soltas parecem não valer muito, sejam muitas delas para atingir um projecto maior que definimos, a grande meta que querem…

O poder do elogio

Há quanto tempo não elogiam uma pessoa, um serviço, um produto, um atendimento? Se for merecido, não guardem as palavras.
Da mesma forma que não somos capazes de criticar e reclamar abertamente, sem ser com meias palavras e já quando passou o momento em que fazia sentido reclamar para melhorar, também não faz parte do nosso adn como povo elogiar, dizer bem, recomendar. Como disse o MEC, "Os portugueses são pouco dados a elogios - temem que afecte negativamente a qualidade e positivamente o preço."
Um elogio sincero anima o espírito de quem o dá e de quem o recebe. Porque "comportamento gera comportamento", o elogio tem um momento certo, uma validade curta, pois quase sempre só faz sentido naquele momento. Mais tarde perde o elán.

Mas hoje vive-se para o elogio do "like" do facebook, do coraçãozinho do Instagram, nesse mundo perfeito da aceitação social. Não são esses elogios que contam. Nem aqueles que geram excesso de auto-estima e ups, o desabar ao prim…

Letras&Acordes #3

Nos reencontros connosco mesmos, no início ou no final de um dia, estas são as melhores bandas sonoras.

Portuguesas e portugueses... :) a quem não a conhece: Deva Premal, a voz mais escutada em aulas de yoga, centros holísticos e afins.

Eu tive o prazer de terminar o meu retiro de yoga do ano passado ao som desta faixa, e de facto, com ela, o repouso interior vai até ao osso.

Enjoy!


Pó dos livros

Aproveitei o feriado da semana passada para organizar os meus livros. Andava com esta na cabeça e fula da vida por andar a ler pouco... Quis ver quantos livros estão à minha espera, pobres coitados. Será que me cruzarei com eles? :)

Enfim, o processo envolveu nova escolha para doação à biblioteca municipal, e separação dos já lidos e que são para manter, dos que ainda não li e quero ler... Verifico que são muitos os que caem nesta ultima pilha. E nada de ficção, para mim ficou claro há uns anos que sou pessoa de livros mais para reflectir e não tanto para entreter.

Pergunto-me como raio não tenho tempo de ler mais livros durante o ano. E sei bem a reposta: são os maganos dos rouba-tempo: é uma revistinha, é o "Ai, estou mt cansada, vou espairecer a ver fotos no instagram..."... e agora recentemente é o "Ups, tenho tanto para escrever no blog..." ahahah.

De maneiras que o desafio pessoal ficou em brasa, e quando se toca cá num certo ponto, pode demorar, mas as soluç…